DSCN9372A Galeria Newton Navarro, na sede da Secretaria Municipal de Cultura (avenida Câmara Cascudo, 434, Cidade Alta), recebe a partir desta quarta-feira (7) a exposição “Meu Ouro”, do artista Leonardo Versieux. A exposição foi selecionada através do edital “Salão de Artes Visuais” lançado pela Prefeitura do Natal com o objetivo de manter em atividade permanente os espaços municipais destinados à arte.

A abertura acontece às 19h desta quarta-feira (7) e a exposição ficará aberta ao público de segunda a sexta, das 8h às 13h e das 14h às 17h. Esta exposição é a sétima a ser realizada.

O edital “Salão de Artes Visuais” foi elaborado pela Prefeitura do Natal através da Secretaria Municipal de Cultura (Secult/Funcarte) com seu Departamento de Artes Integradas, que tem à frente o artista Flávio Freitas.

Neste um ano de pesquisa, trabalhei com um tema que já me interessava: o que é que tem valor para nós? Qual é o nosso ouro? O que devemos reter ou garimpar? Como se define a batalha pela posse?” É com esta série de questionamentos que o artista Leonardo Versieux abre o diálogo da apresentação de sua exposição.

“Refletir sobre essas questões foi o que me motivou a fazer esses trabalhos, em esparsos intervalos de tempo disponíveis, madrugadas, ou pensados durante atividades junto com meu filho de dois anos e poucos meses”, confessa Versieux.

Dentro do edital também foi previsto uma categoria voltada para textos sobre a exposição. O selecionado foi Alexandre Santos, que irá apresentar o material na noite de abertura de “Meu Ouro”.

 

Sobre Leonardo Versieux

Leonardo Versieux é biólogo e Artista Plástico. Graduado em Ciências Biológicas, Bacharel em Botânica pela Universidade Federal de Minas Gerais (2003), Mestre em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005) e Doutor em Ciências (Botânica) pela Universidade de São Paulo (2009) atualmente cursa Licenciatura em Artes Visuais na UFRN e desenvolve pesquisa sobre arte contemporânea, com ênfase em pintura.

Parecerista de diversas revistas científicas nacionais e internacionais, membro do comitê editorial da PhytoKeys e consultor do Ministério Público do Rio Grande do Norte para assuntos ligados à flora e idealizador do Jardim Botânico de Natal. Entre 2000-2001 presidiu a Associação Sabarense de Artistas Plásticos, ONG destinada à difusão da arte e inclusão social.

 

 

Para entrevistas:

Flávio Freitas

Diretor do Departamento de Artes Integradas (Secult/Funcarte)

99984-4223

3232-4956