mário ivoFESTIVAL LITERÁRIO DE NATAL 2015 – FLIN

 

04 a 07 de novembro de 2015

 

Local: Praça Augusto Severo, Ribeira

 

P R O G R A M A Ç Ã O

 

Dia 04 de novembro (quarta-feira)

 

Tenda principal (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

20h às 23h–Festival de Violeiros do FLIN: Abertura da tenda principal com literatura oral

 

Dia 05 de novembro (quinta-feira)

Ocupação Museu Djalma Maranhão (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

9h às 10h – Exibição de vídeos “Cordelíricas” no auditório Cornélio Carpina (em cartaz até 30/11). Série de minidocumentários sobre a história do cordel no Rio Grande do Norte. O projeto foi contemplado no edital da Secult/Funcarte de Literatura de Cordel

 

9h às 17h – Exposição Plínio Faro com bonecos e brincantes (Galeria Xico Santeiro, em cartaz até 30/11).

 

10h às 11h – Ação Educativa da Biblioteca Esmeraldo Siqueira (Local: Auditório): Contação de histórias, pintura e brincadeiras para crianças

 

14h – Apresentação de João Redondo com o ator e bonequeiro Genildo Mateus (Auditório do Museu)

 

Tenda principal (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

8h30 às 9h30 – Show “As Joanitas“

Grupo investe na musicalidade de raiz através de cocos, baiões, reisados, cantigas, marchinhas e cirandas, como forma de estimular a sensibilidade e interesse do público infantil para músicas do cancioneiro popular do Brasil

 

9h30 às 10h – Ação SESC de Incentivo à Leitura Espaço Criativo com o “Apartamento 702: Um novo jeito de blog”

Equipe do blog cultural aborda as novas formas de postar e interagir com o leitor

 

10h15 às 11h – Ação SESC de Incentivo à Leitura com Clarice Freire (PE).

Criadora do blog Pó de Lua, a ilustradora e poetisa Clarice Freire escreve poemas visuais de delicados traços e sensibilidade poética. Filha do escritor e compositor Wilson Freire e prima de Marcelino Freire, Clarice conheceu a literatura no berço familiar, mas sua inspiração ganha força em Clarice Lispector, Cecília Meireles e Cora Coralina

 

13h30 às 14h15 – Contação de Histórias com Caroline Cantídio

 

14h20 às 15h50- Espaço Criativo com “Paneloviski”- Marcelo Tavares, no Ação Sesc de incentivo à Leitura

Sob o pseudônimo Paneloviski,o poeta e jornalista Marcelo Tavares utiliza as mídias sociais para publicar narrativas de densidade poética. Seus textos curtos, burilados de histórias comuns do cotidiano, fazem sucesso e geram milhares de compartilhamentos

 

15h às 15h45  – Bate-papo com Clarice Freire (PE) no Ação Sesc de Leitura

 

Espaço Moacy Cirne

(Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

13h30 às 15h20– Espaço do Professor Leitor – “O que os olhos leem, o coração sente”

Por Fátima  Mota, Ana Karla Oliveira, Edvania Morais, Fernando Dázio.

Mediação:  Miriam Dantas (SME/Natal)

 

15h30 às 17h Conversa 2 – “Lobato e a escola: uma leitura de resistência”

Por Tâmara Abreu

Professora do curso de Letras da UFRN. Pesquisadora em literatura infantil, especialista sobre a obra de Monteiro Lobato, a Profa Tâmara atua em projetos de pesquisa e de extensão sobre o tema da leitura e da literatura para crianças. Coordenou cursos e ministrou várias palestras em eventos dirigidos a professores. É autora de um capítulo do livro Monteiro Lobato Livro a Livro (Jabuti 2009), de vários trabalhos relativos à história do livro, da leitura e da literatura infantil, publicados em revistas científicas brasileiras e também na França.

 

 

17h–Debate literário com a escritora Candice Bezerra (Ed. Caravela Cultural) e o editor e escritor Thiago Gonzaga (CJA) no Ação Jovens Escribas

 

17h45- Bate-papo com o jornalista e escritor Tarcísio Gurgel (Editora Sarau das Letras) e o editor Abimael Silva (Ed. Sebo Vermelho)

 

18h30 – Mesa 1 Tema: “Um beijo e tchau”

Em um encontro – quase – improvável, o notívago escritor Alex Nascimento chega mais cedo para uma roda de prosa com os jornalistas Mário Ivo Cavalcanti e Woden Madruga. O assunto não poderia ser outro: seu novo e derradeiro livro “Um beijo e tchau”, onde o autor de “Recomendações a todos” acompanha as aventuras e desventuras de um personagem sem nome, que nasceu em Madagascar e veio para o Brasil “criar laços”, mas logo caiu na vida. A obra mantém a narrativa rápida, o peculiar humor ácido e a crítica social. (Ação Secult/Funcarte)

 

Tenda principal (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

19h30 – Recital “Ouvir o Poema” com Eucanaã Ferraz e Antônio Cícero

A poesia moderna libertou o poeta das amenidades e dos arroubos românticos, mas não abdicou da prática de dizer e ouvir o poema. Hoje, os saraus, ou recitais, ou leituras – não importa o nome – espalham-se pelos espaços culturais em sintonia com mídias eletrônicas. Em “Ouvir Poema”, os renomados poetas Antônio Cícero e Eucanaã Ferraz transportam o espectador para uma nova forma de ouvir versos. Lançando mão de trilha sonora e projeção de imagens, os poetas lerão textos seus e de grandes autores da língua portuguesa, tais como Camões, Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, João Cabral de Melo Neto, Sophia de Mello Breyner Andresen e outros, entremeados por comentários.

 

Lançamento do CD e apresentação do samba-enredo “Vou sambar de pé no chão, no Centenário de Djalma Maranhão”, de autoria do cantor, compositor e sambista Debinha

 

20h30 – Mesa 2:“Romance e História”: Mary del Priore e Cassiano Arruda Câmara

Um romance com fidelidade histórica e inspiração em um caso verídico. Em “Beija-me onde o sol não alcança” (editora Planeta), a historiadora e escritora Mary del Priore mergulha em seu primeiro romance histórico, depois de seus mais de 30 livros publicados sobre diversos temas históricos e prêmios nacionais e internacionais. Com precisão retirada de vários documentos de época, a autora cobre o Século XIX no Brasil — tempo em que o café foi a grande riqueza, em que as pessoas se casavam por interesse e que assistiu ao fim da escravidão — a partir de um triângulo amoroso entre um conde, uma rica herdeira e uma negra, filha de escravo alforriado. Tendo a mediação do jornalista Cassiano Arruda, a autora irá abordar a relação entre literatura e história, sob a perspectiva de algumas de suas obras mais famosas, como ‘A Carne e o Sangue”. “A Imperatriz D. Leopoldina”, “D. Pedro I e Domitila, a Marquesa de Santos’; ‘Histórias Íntimas. Sexualidade e Erotismo na História do Brasil’; “Do outro lado”, ‘História do Amor no Brasil’ e ‘Matar para não morrer: A morte de Euclides da Cunha e a noite sem fim de Dilermando de Assis’.

 

Palco da praça Augusto Severo

 

21h30: Banda Sinfônica da Cidade do Natal recebe Cida Moreira

Nalva Melo Café Salão(Av. Duque de Caxias, Ribeira)

 

19 às 22h – Ação Caravela Cultural com relançamento do livro “Recortes da Arte Circense no RN”, de José Correia Torres Neto. Lançamento da “Revista de Literatura Potiguar” (edição 2015/Caravela) e mesa redonda sobre literatura potiguar, com os  colaboradores da revista. Birô de vendas de livros do selo cultural Caravela e espaço gastronômico com food trucks.

 

 

Dia 06 de novembro (sexta-feira)

Ocupação Museu Djalma Maranhão (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

9h às 10h – Exibição de vídeos “Cordelíricas” no auditório (em cartaz até 30/11)

 

9h às 17h – Exposição Plínio Faro com bonecos e brincantes (Galeria Xico Santeiro, em cartaz até 30/11).

 

10h às 11h – Ação educativa da Biblioteca Esmeraldo Siqueira (contação de histórias, pinturas e brincadeiras)

 

10h às 11h – Palestra com Aluísio Azevedo e Antenor Laurentino sobre o legado de Djalma Maranhãono Auditório Cornélio Carpína

 

14h às 15h – Apresentação de João Redondo com Genildo Mateus

 

16h às 17h – Apresentação do violeiro Amâncio Sobrinho (Auditório)

 

9h às 21h – Contêiner Galeria ZooN – Mostra fotográfica sobre Djalma Maranhão

 

Tenda principal (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

8h30 às 9h10 – Contação de histórias com Paula Medeiros, no Ação Sesc

 

9h15 às 9h45 – Espaço Criativo com o projeto “Elefante Literário”. Ação SESC de Incentivo à Leitura

 

9h50 às 10h35- A escritora Patrícia Barboza (RJ) conversa com o público no Ação SESC de Incentivo a Leitura

A carioca Patricia Barboza é conhecida pela série “As Mais” (Verus/Record), sobre o cotidiano de uma turma de quatro amigas adolescentes no Rio de Janeiro. Patrícia já tem experiência nas letras e outras publicações. Seu primeiro livro foi Os Quinze Anos de Carol (RGB), lançado em 2002. Mas é só hoje, depois de deixar de lado a vida de analista de sistemas e integrar um selo maior, que a escritora desfruta de um grande público e contabiliza vendas na casa dos 30 mil exemplares.

 

13h30h às 14h10 – Espaço Criativo com os jovens poetas Pedro Balduino e Regina Azevedo, na Ação Sesc de Incentivo à Leitura

 

14h15 às 15h – A escritora Patrícia Barboza (RJ) retorna ao palco para nova conversa com o público no Ação Sesc de Incentivo à Leitura

 

 

Espaço Moacy Cirne (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

13h30 às 14h40  –  Espaço do Professor Leitor: “A Voz dos Poetas no Mote da Poesia Popular”. Por Antônio Francisco, Hailton Mangabeira e José Acaci.              Coordenação: Sayonara Macedo (Escola Municipal Ferreira Itajubá)

Antônio Francisco é um dos grandes nomes da poesia popular, cordelista, xilógrafo e compositor. É graduado em História pela UERN.

Hailton Mangabeira é graduado em Pedagogia e Geografia, Especialista e Mestre em Educação e professor da rede pública desde 1996. Já publicou 125 cordéis, um livro, coautor de outros dois, cineasta com dois filmes produzidos.

José Acaci é professor, poeta cordelista e músico. Criador do Projeto Cordel na Sala de Aula, no qual trabalha em Parnamirim/RN.É o atual presidente da Academia Norte-rio-grandense de Literatura de Cordel – ANLiC, Membro da Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do RN – SPVA/RN e da Associação Internacional Poetas Del Mundo. Autor de vários livros, CD’s, e de dezenas de Folhetos de Literatura de Cordel.

 

 

 

 

14h45 – Sessão de autógrafos com Antônio Francisco, Hailton Mangabeira e José Acaci.

 

 

17h30–Debate literário com Aureliano Medeiros (Editora Tribo) e César Ferrario (Editora Fortunella). Ação Jovens Escribas

 

18h15–Mesa 3: “Trajetória e legado de Djalma Maranhão”, com Roberto Furtado, Antenor Laurentino Ramos e Willington Germano (Ação Secult/Funcarte)

Tenda principal (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

19h30 – Mesa 4: “Trajetória, Cultura e Globalização”, com Gilberto Gil, Regina Zappa e Dácio Galvão

 

Gilberto Gil já era uma personalidade cultural globalizada muito antes da palavra ter um significado real. O mundo sempre fez parte do pensamento e da obra deste grande artista; e muito provavelmente não exista um brasileiro que não saiba quem é Gilberto Gil ou não lembre de cabeça algumas de suas canções. Mas, além de saber que Gil é um cantor e compositor consagrado e premiado no mundo todo, foi um dos pais da Tropicália e chegou a ser ministro da Cultura, o que o grande público conhece da sua vida? Em “Gilberto Bem Perto”, uma das grandes entrevistadoras da imprensa brasileira, a escritora Regina Zappa, compartilha o desafio de escrever essa história em detalhes, ao lado do próprio Gil. O bate-papo com mediação do poeta e produtor Dácio Galvão, terá sua biografia como ponto de partida para navegar pela ideias, memórias e causas que movem o artista e o homem Gilberto Gil.

 

20h30 – Mesa 5: “Prestes e Mário de Andrade: Trajetórias que convergem e se retraem, com Daniel Aarão Reis, Eduardo Jardim e Vicente Serejo

 

O que Luís Carlos Prestes e Mário de Andrade tem em comum, além de serem duas grandes expressões da história e da cultura brasileira do século 20 e revolucionários em suas missões de vida? Com a palavra, os dois grandes biógrafos e pesquisadores Eduardo Jardim (“Eu Sou Trezentos – Mário de Andrade vida e obra”) e Daniel Aarão Reis (“Luís Carlos Prestes, Um revolucionário entre dois mundos”), que falarão sobre as duas expressões da cultura e da política brasileira.  De um lado, está o homem por trás do mito do “Cavaleiro da Esperança”, brilhante estrategista militar, comandante da lendária marcha guerrilheira que leva seu nome, ideólogo da esquerda durante várias décadas. E do outro, o múltiplo Mário, poeta, escritor, guru do nosso modernismo, gestor e agitador cultural, renovador das artes no país e formulador de uma interpretação do Brasil cujos desdobramentos se estendem até hoje. Sob a mediação do jornalista e cronista Vicente Serejo, o encontro detalha a construção de suas respectivas obras, ao mesmo tempo em que pontua áreas de convergência e atrito nas trajetórias dos biografados.

 

 

Palco da praça Augusto Severo

 

21h30 – Show com o cantor e compositor Gilberto Gil

Nalva Melo Café Salão (Av Duque de Caxias, Ribeira)

 

19h às 22h – Lançamento do livro “Cordel Ecológico” de José Acaci e José Correia Torres Neto. Com apresentação musical como cordelista José Acaci e Birô de vendas de livros do Caravela Selo Cultural. Presença de food trucks (Ação Caravela Cultural).

 

 

Dia 07 de novembro (Sábado)

Ocupação Museu Djalma Maranhão (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

9h às 10h – Exibição de vídeos “Cordelíricas” no auditório (em cartaz até 30/11)

 

9h às 17h – Exposição Plínio Faro com bonecos e brincantes (Galeria Xico Santeiro, em cartaz até 30/11).

 

15h às 17h – Encontro com os elaboradores do Plano Municipal do Livro, da Leitura, da Literatura e das Bibliotecas da cidade do Natal  –apresentação do Projeto

Tenda principal (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

9h às 9h50 – “A promoção da leitura entre jovens internautas” com Marly Amarilha (RN) e Eliana Yunes (RJ) no Ação SESC de Formação para educadores.

 

Se o assunto for leitura, tem-se a total atenção da pesquisadora e cátedra, Eliana Yunes. Com mais de duas décadas de trabalho dedicadas à uma extensa pesquisa sobre a formação do leitor, Yunes tem em seu currículo recente a criação, na PUC, de uma Cátedra de Leitura, em parceria com a Unesco. Neste encontro com a também educadora Marly Amarilha, a pesquisadora reflete sobre o lugar do leitor no universo da educação e da sociedade. Na opinião da educadora, a leitura precisa ser compartilhada, entre grupos, pais e filhos, para haver a formação de crítica.

 

10h às 10h40 – Ação Funcarte/Secult sobre literatura infanto-juvenil com o poeta Eucanaã Ferraz e professores.

 

Poesia combina com criança, é a mistura perfeita entre fantasia e brincadeira. Isso porque um poema não apenas conta uma história como propõe um jogo com as palavras, mostrando aos pequenos que a escrita pode ser manipulada, que existem associações inusitadas, sonoridades diferentes. Eucanaã Ferraz é um grande poeta, atualmente apaixonado pelos livros para crianças. Lançou Palhaço, macaco, passarinho (Prêmio Ofélia Fontes, pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, o Melhor livro para a criança de 2011). Para o público infanto-juvenil, publicou ainda Poemas da Iara (Língua Geral, 2008), Bicho de sete cabeças e outros seres fantásticos (Companhia das Letrinhas, 2009).

 

11h15 às 11h45 – Concerto Didático com o “Grupo Vocal Acorde”

 

13h30 às 14h10  – Contação de Histórias com o Grupo de Teatro Cantos e Encantos

 

15h às 16h – Show “Pipoca Doce” com as cantoras Khrystal, Camila Masiso e Alessandra Macedo (Ação Sesc)

Espaço Moacy Cirne (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

13h30  às 14h45 – Conversa com Tino Freitas: “Palavra também é brinquedo”

 

Tino Freitas nasceu em Brasília (DF). É jornalista, escritor, contador de histórias, é também mediador de leitura do projeto Roedores de Livros, no Distrito Federal, onde descobriu e apaixonou-se pelo trabalho com e para crianças. Seus livros têm como características o humor, a crítica social e o experimento com o suporte (papel/folha/livro objeto) enquanto importante elemento condutor da narrativa. Alguns já receberam importantes prêmios, como o Prêmio Jabuti, o Selo Altamente Recomendável para Crianças, da FNLIJ, além de integrar seleções de destaque nacional (Os 30 Melhores Livros do Ano, da Revista Crescer) e internacional (Catálogo de Bologna).

Coordenação: Angélica Vitalino

 

15h às 15h45 – Bate-papo com a historiadora e roteirista de histórias quadrinhos Milena Azevedo e o desenhista WanderLi. Tema: Concepção da revista em quadrinhos sobre Djalma Maranhão

 

16h às 16h45 – Show infantil “Quem quer Brincar Comigo?” – Canções Histórias e brinquedos cantados (Com o escritor Tino Freitas)

A apresentação é um mix de histórias, músicas e brinquedos cantados que encanta o público de qualquer idade, pois remete à infância livre de preconceitos, cheia de fantasias e rica em peraltices. No repertório, músicas tradicionais como Minhoca (domínio público) e do artista, Canto um conto.

 

 

16h45 às 17h30– Bate-papo com Marcelo Panela (Paneloviski), Gonzaga Neto (Poeta) e Fábio Farias (jornalista)

 

17h30 às 18h15– Abimael Silva (Ed Sebo Vermelho) recebe convidada

 

18h15 às 19h – Conversa com Dinarte Assunção (escritor) e Regina Azevedo (poetisa). Ação da editora Jovens Escribas

Nalva Melo Café Salão (Av Duque de Caxias, Ribeira)

 

19h às 22h – Lançamento do livro e exposição “Ganhei o mundo”, de Clewton Nascimento. Birô de vendas de livros do Caravela Selo Cultural e ação gastronômica com presença de food trucks.

 

Tenda principal (Praça Augusto Severo, Ribeira)

 

19h – MESA 6: “Encontro de imortais – Academia Norte-Rio-grandense de Letras recebe a Academia Brasileira de Letras”

 

Debate das academias pelos 80 anos da ANRL, com presença de grandes nomes das letras, como o poeta Antônio Carlos Secchin e o jornalista e escritor Murilo Melo Filho; e ainda Diógenes da Cunha Lima, Vicente Serejo, Paulo de Tarso Correia de Melo e Woden Madruga.

 

20h –Mesa 7 “A literatura na esbórnia”, com o escritor Reinaldo Moraes, a escritora Juliana Frank e o jornalista Mário Ivo Cavalcanti (FOTO)

 

O sexo tem sido o estopim para grandes obras da literatura, e um dos representantes mais expressivos é o romancista Reinaldo Moraes. Escritor e tradutor, estreou na literatura em 1981 com ‘Tanto faz’, em que narra a história de um aspirante a escritor que abandona a carreira burocrática em São Paulo para aventurar-se em Paris. Durante um ano, leva uma vida desregrada marcada pela esbórnia. Sua volta ao Brasil é narrada em Abacaxi, romance de 1985 também marcado por cenas pornográficas e escatológicas. É autor também de Pornopopéia, sua obra mais famosa, e O Cheirinho do Amor, uma compilação de crônicas sobre sexo. O autor dividirá o palco com uma representante da nova geração de literatura erótica, a escritora e roteirista Juliana Frank. Neste renovado mercado, a jovem de 28 anos se destaca pela bem dosada mistura de sexo, humor, profundidade e boa escrita. Juliana Frank ficou conhecida após o sucesso de seu primeiro livro “Quenga de Plástico” (7 Letras), onde narra as aventuras e peripécias sexuais de uma ex-atriz pornô Leysla Kedman. A mesa se completa com o exímio entrevistador e jornalista Mário Ivo Cavalcanti, que abordará a trajetória de ambos e suas histórias de alta voltagem.

 

21h – Mesa 8: “Com Clarice”, com Marina Colasanti, Affonso Romano de Sant’Anna e Tácito Costa

 

Marina Colasanti e Affonso Romano de Sant’Anna esboçam um retrato sensível da amiga Clarice Lispector. Por meio de ensaios e crônicas, alguns inéditos, eles falam da escritora e de sua obra ou tomam palavras dela para expressar outros sentimentos e ideias guardados desde o começo dos anos 1960. Clarice também fala em primeira pessoa neste livro, que inclui a transcrição de uma entrevista que ela concedeu a Affonso, Marina e João Salgueiro em 1976, um ano antes de sua morte. Tácio Costa assunte a mediação e introduz o espectador sobre o tema debate e costura a conversa textos centrais da obra e da literatura em geral

 

Palco da praça Augusto Severo

 

22h – Sesi Big Band recebe a cantora Khrystal

 

O encontro da SESI BIG BAND com Khrystal resultará em um espetáculo único que contará com um repertório trazendo músicas da carreira da artista e também clássicos conhecidos pelo público.